quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Meus Parabéns!

“ - Que brilho em teus olhos! O que houve?
- Recebi Justiça”.


Não há tema mais belo e apaixonante do que a verdadeira Justiça!

Ao sermos tocados por ELA, sentimos um sopro benfazejo de paz. Somos tomados por uma alegria radiante, que nos eleva a auto-estima e faz-nos espraiar uma sensação de esperança.

Neste momento, não nos resta outra alternativa, senão parabenizar a colega Flávia Valéria.

Realmente, ao lançar-se na luta pelo seu direito a uma promoção, Flávia deu uma verdadeira lição do que é viver o Ministério Público.

Ser Promotor ou Promotora de Justiça não se limita ao exercício frio e mecânico de algumas básicas atividades funcionais. Ao contrário, trata-se de aplicar, quotidianamente, a Justiça. Afinal, os Advogados do Povo têm de ser capazes de materializar exemplos ao longo de suas vidas, emergindo como amantes da ética, da probidade e da coragem.

Importa também lembrar que, lutar pelo direito, não significa lutar contra indivíduos, muito menos plantar cizânia. Na realidade, trata-se de buscar o genuíno engrandecimento das instituições e da própria dignidade humana. Diante disso, não podemos deixar de reconhecer, no colega Cláudio Alencar, um dos mais combativos e empolgados atores do Ministério Público do Maranhão, pelo qual, inclusive, nutrimos grande admiração e amizade. Tanto assim que, estamos certos, se algum fato lamentável ocorreu neste episódio, terá sido, tão-somente, alguma eventual frustração do aguerrido colega.

O certo é que atitude como a de Flávia não pode tornar-se única. Mister se faz que, a partir de agora, todos nós, sempre que nos considerarmos prejudicados por qualquer decisão, acorramos ao Conselho Nacional do Ministério Público ou ao próprio Judiciário. Só assim estaremos verdadeiramente contribuindo para a IGUALDADE, para a DEMOCRACIA, e para DIGNIDADE. Afinal, como a muito preconizava Ihering: “Quem anda se rastejando como um verme, nunca poderá queixar-se de que foi pisado!”

Contra o corporativismo! Contra o nepotismo! Contra o medo da repressão!

J U S T I Ç A !

Francisco Fernando de Morais Meneses Filho
Promotor de Justiça

5 comentários:

João Marcelo Moreira Trovão disse...

Matemático... porém não frio!

Sucinto... mas grande!

Sereno e, ao mesmo tempo, empolgante!

Convocatório sem ser panfletário!

Brilhante e emocionante!

Só uma crítica: Quem tem esse dom não pode nos privar tanto tempo de novos textos!

Só um reforço: apesar das lamentações, há que se entender que todos nós ganhamos com a Justiça, até mesmo os que hoje são atingidos, pois, amanhã, serão beneficiados!

João Marcelo Trovão

Juarez Medeiros disse...

.

A clareza do texto

A elegância das palavras

A firmeza das idéias

O respeito às partes

A independência do espírito

A oportunidade do manifesto

O convite à maturidade

A excelência, Fernando!
.

Anônimo disse...

Muito bom Francisco Fernando,

Você conseguiu sintetizar e demonstrar que o caminho para o aperfeiçoamento de nossa instituição, passa necessariamente pelo empoderamento de seus membros.

Coragem, luta e perseverança para a realização da JUSTIÇA.

Fomos todos embebidos e saciados de JUSTIÇA.

Giovanni Papini Cavalcanti

Frank Teles de Araújo disse...

Parabéns à Flávia Valéria pela iniciativa, simples, de apenas querer justiça, e que este exemplo sirva de norte para um Ministério Público mais justo, devendo-se este tornar-se mais coeso, mais unido na busca pela Justiça, tão propalada à sociedade, e que a frase de Ihering não tenha sido dito em vão.
Parabéns Flávia, pela coragem da iniciativa. Parabéns Fernando, pelo texto.

Teomario Serejo Silva disse...

Caro amigo Francisco Fernando, quero apenas reverenciar ao mestre, que com sapiência convida a todos os membros do Ministério Público a seguir o exemplo da não menos brilhante colega Flávia Valéria.