sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Presente!

Canção da Criança (1952)
[Renê Bittencourt e Francisco Alves]

"Criança feliz, feliz a cantar
Alegre a embalar, seu sonho infantil
Ó, meu bom Jesus, que a todos conduz
Olhai as crianças do nosso Brasil


Crianças com alegria, qual um bando de andorinhas
Viram Jesus que dizia: vinde a mim as criancinhas

Hoje dos céus num aceno, os anjos dizem Amém
Porque Jesus Nazareno, foi criancinha também

Criança feliz, feliz a cantar
Alegre a embalar, seu sonho infantil
Ó, meu bom Jesus, que a todos conduz
Olhai as crianças do nosso Brasil."



Olhai. Muitas nunca terão essa canção nos lábios. Infâncias roubadas por gigantescas desigualdades. Fome. Abusos. Agressões. Trabalho. Gravidez precoce. Desestruturação familiar. Desvio de verbas. Falência administrativa.


As crianças que fomos, as que temos ou teremos, ou as que nos cercam com suas dores, todas com um só direito: o de serem “bando de andorinhas”.


Por hoje, muitos risos cheios ao brinquedo surpreendente. Outras, amanhã, com seus olhos pedintes nos dirão: presente!


[Nosso carinho fraterno aos Promotores da Infância, aos Conselheiros Tutelares e de Direitos, às Assistentes Sociais, aos Religiosos, aos Doadores, aos Voluntários. A todos a quem, na imensidão do trabalho e dos desafios, recuperar o riso de uma criança faz toda a diferença. Feliz dia!]
.


Um comentário:

Sandra Pontes disse...

Caro Juarez,

O Blog o Parquet é hoje de leitura obrigatória para todos nós. Parabéns pela crônica sobre o dia da criança. Hoje, 15 de outubro, é um dia também muito importante. O dia do professor. Daquele que nem sempre ensina, mas também que de repente aprende (Guimarães Rosa). E é nesta dialética entre ensinar e aprender que estamos todos nós, que somos eternos professores, porque eternos aprendizes (...E cantar, e cantar a beleza de ser um etrno aprendiz - Gonzaguinha). E é na certeza de estar aprendendo nas linhas e entrelinha do blog O Parquet, que seguimos todos nós, ávidos por uma instituição melhor, mais coerente, mais transparente e democrática. À luta, professores na arte de lutar por justiça!!!