sábado, 13 de dezembro de 2008

Ação e reação

Na nota abaixo, a diretoria do SINDSEMP-MA denuncia que a Procuradoria-Geral de Justiça estaria atacando a liberdade de organização sindical e perseguindo seu presidente, Valdeny Barros. Clique nas imagens para ampliar.


Nesta sexta-feira (12/12), o SINDSEMP protocolou representação em face da Procuradora-Geral, junto à 8ª Promotoria da Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa. Para ler o documento, deve baixar o arquivo aqui.







2 comentários:

Aloisio disse...

QUE VERGONHA!!!
Diante dessa denúncia, com lúcidos dados e fundamentações legais, só me resta acreditar que Fátima Travassos, com sua intransigência e truculência, crê piamente na força de seu grito, ainda que completamente desarrazoado e carregado de autoritarismo.
Usa seu cargo com explícito desvio de finalidade e excesso de poder para perseguir um sindicato e seu presidente, que, um dia, ousaram discordar de sua política.
É lamentável!! É vergonhoso ver o Ministério Público do Maranhão ser exposto dessa forma.

sindsemp disse...

Viva o silêncio! Viva!

Johelton Gomes
Analista Ministerial